20 POEMAS DE AMOR E UMA CANÇÃO DESESPERADA, Pablo Neruda

dezembro 23, 2009

20

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.

Escrever, por exemplo: “A noite está estrelada
e tiritam, azuis, os astros à distância”.

O vento desta noite gira no céu e canta.

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu a quis e por vezes ela também me quis.

Em noites como esta apertei-a em meus braços.
Beijei-a tantas vezes sob o céu infinito.

Ela me quis e às vezes eu também a queria.
Como não ter amado seus grandes olhos fixos?

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Pensar que não a tenho. Sentir que já a perdi.

Ouvir a noite imensa mais profunda sem ela.
E cai o verso na alma como o orvalho no trigo.

Que importa se não pôde o meu amor guardá-la?
A noite está estrelada e ela não está comigo.

Isso é tudo. À distância alguém canta. À distância.
Minha alma se exaspera por havê-la perdido.

Para tê-la mais perto meu olhar a procura.
Meu coração procura-a, ela não está comigo.

A mesma noite faz brancas as mesmas árvores.
Já não somos os mesmos que antes tínhamos sido.

Já não a quero, é certo, porém quanto a queria!
A minha voz no vento ia tocar-lhe o ouvido.

De outro. Será de outro. Como antes de meus beijos.
Sua voz, seu corpo claro, seus olhos infinitos.

Já não a quero, é certo, porém talvez a queira.
Ah, é tão curto o amor, tão demorado o olvido.

Porque em noites como esta a apertei nos meus braços
minha alma se exaspera por havê-la perdido.

Mesmo que seja a última esta dor que me causa
e estes versos os últimos que eu lhe tenha escrito.

About these ads

11 Respostas to “20 POEMAS DE AMOR E UMA CANÇÃO DESESPERADA, Pablo Neruda”

  1. daniel Says:

    “Ah, é tão curto o amor, tão demorado o olvido.”

  2. Flávio Chubes Says:

    “aunque éste sea el último dolor que ella me causa, y éstos sean los últimos versos que yo le escribo.”

  3. Nina Says:

    Ah, uma vez eu “ganhei” o 18:

    http://amormusicapoesia.blogspot.com/2009/12/pablo-neruda-poema-18.html

    E também o Soneto XVII (de 100 sonetos de amor):

    http://amormusicapoesia.blogspot.com/2009/12/pablo-neruda-soneto-xvii.html

    Pena, somente, a distância entre a intenção e o gesto concreto… Mas foi bonito!

  4. Alisson Says:

    A noite eu tv 1 sonho d q belo seria o dia, ao acordar finda-se a utopia,
    as cortinas c feicho, o alditorio c esvazi, e

  5. Rossana Lima Says:

    Confesso que vivi!

  6. Jéssica Caroline Says:

    ai é muito lindo se um namorado fizesse essa declaração tenho certeza que ela casaria com ele.

  7. leticia Says:

    agora basta ser flliz

  8. Francisca Estrela Dantas Maroja Says:

    O poema mais lindo que já li

  9. Victor condo Says:

    É muito bom sabe qui amor especial no nomento serto quando duas pessoa si ama di verdade Ducha eu amo vc


  10. linda mensagem um beijão

  11. sandra Says:

    que lindo poema! meu ex marido gostava de escrever poemas para mim, pena que hoje tudo é só lembranças…..


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 36 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: