AS VIAGENS DE GULLIVER, Jonathan Swift

março 1, 2011

Nenhuma lei neste país pode exceder em palavras o número de letras de seu alfabeto, que não passam de vinte e duas. E, sem dúvidas, poucas leis chegam a ser assim tão compridas.

(retirado da PARTE 2 – UMA VIAGEM A BROBDINGNAG)

3 Respostas to “AS VIAGENS DE GULLIVER, Jonathan Swift”

  1. Flávio Chubes Says:

    repare que, para escrever esta simples proibição, são necessárias muito mais do que 22 letras. pelo menos na língua portuguesa.

  2. Manuel Says:

    No entanto, apenas a primeira frase tem exatamente vinte e duas palavras: “Nenhuma lei neste país pode exceder em palavras o número de letras de seu alfabeto, que não passam de vinte e duas.”

    Coincidência?

    • Flávio Chubes Says:

      tem razão, Manuel. nenhuma lei pode exceder EM PALAVRAS o número de letras. erro meu. não deve ser coincidência. só gostaria de ler o original para confirmar.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: