Archive for the 'Cícero' Category

SOBRE A AMIZADE, Cícero

agosto 28, 2010

Fiquemos, pois, com nosso bom senso comum, como se costuma dizer. Aqueles que se comportam, que vivem de forma tal que evidencia boa-fé, integridade, equidade e liberalidade, nos quais não há cobiça, nem paixão, nem louca ousadia e demonstram grande firmeza de caráter, como as personagens que acabo de citar, e que foram, todos eles, considerados homens de bem, nós, na minha opinião, devemos, também, assim chamá-los, porque, na medida do possível, seguem a natureza, que é a melhor guia da vida.

SOBRE A AMIZADE, Cícero

julho 6, 2009

images

Pois é aquele que mais confia em si mesmo, que mais conta com seu valor e sua sabedoria, de modo a não precisar de ninguém e a julgar que tem tudo em si mesmo, que mais consegue fazer amizades e cultivá-las. O quê? O Africano precisa de mim? De jeito nenhum, por Hércules! E eu, também, não precisava dele. Mas admirava o seu valor, e ele, por sua vez, tinha, certamente, alguma estima por meu caráter: assim nasceu a afeição, e nossas relações só fizeram a amizade crescer. Embora daí tenham advindo muitas e importantes vantagens, a nossa afeição não nasceu da esperança de as obter.

SOBRE A AMIZADE, Cícero

maio 22, 2009

cicero

“Que aclamações não suscitou, em todas as fileiras de expectadores, a última peça de meu hóspede e amigo Pacúvio, quando apresentava, perante o rei, que não sabia qual dentre eles era Orestes, Pilades dizendo que era Orestes, para morrer no lugar do amigo, enquanto Orestes, como era verdade, repetia continuamente que ele é quem era Orestes. Os expectadores aplaudiram de pé essa ficção. O que não teriam feito, se fosse realidade? A natureza humana, de maneira espontânea, mostrava assim, nitidamente a sua essência: homens incapazes de praticar uma ação como essa, se praticada por outrem, reconheciam-lhe o valor.”

%d blogueiros gostam disto: