Archive for the 'Heinrich Böll' Category

PONTOS DE VISTA DE UM PALHAÇO, Heinrich Böll

setembro 20, 2009

theclown

As pessoas acostumam-se ao vocabulário do prostíbulo. Certa vez encontrei Sommerwild depois de um debate tipo “A arte moderna pode ser religiosa?”, e ele me perguntou:

– Fui bem? Você gostou?

São perguntas que as putas fazem a seus clientes quando estão de saída. Só faltava ele ter dito: “Me recomenda para seus amigos, tá?”

PONTOS DE VISTA DE UM PALHAÇO, Heinrich Böll

setembro 15, 2009

theclown

Leo é bem alto, loiro, os óculos sem aro dão-lhe a aparência de um superintendente ou um jesuíta sueco. Os vincos marcados de sua calça escura fizeram desaparecer os últimos vestígios da aura de Chopin, o pulôver branco sobre a calça bem vincada a ferro ficava péssimo, assim como a gola da camisa vermelha, que se via saindo pelo pulôver. Uma visão como essa – de alguém que tenta sem sucesso parecer descontraído – me põe melancólico, assim como nomes presunçosos, Epaminondas, Gertrudes.

%d blogueiros gostam disto: