Archive for the 'Joracy Camargo' Category

DEUS LHE PAGUE, Joracy Camargo

novembro 26, 2009

OUTRO: Os homens não precisam de nós…

MENDIGO: Precisam, senhor… Como é o seu nome?

OUTRO: Barata.

MENDIGO: Precisam, mas não dependem; e é por isso que nos olham com ternura.

OUTRO: Ora!… Quem é que precisa de um mendigo?

MENDIGO: Todos! Eles precisam muito mais de nós, do que nós deles. O mendigo é, neste momento, uma necessidade social. Quando eles dizem: “Quem dá aos pobres, empresta a Deus”, confessam que não dão aos pobres, mas emprestam a Deus… Não há generosidade na esmola: há interesse. Os pecadores dão para aliviar seus pecados; os sofredores, para merecer as graças de Deus. Além disso, é com a miséria de um níquel que eles adiam a revolta dos miseráveis…

OUTRO: Mas quando agradecem a Deus, revelam o sentimento de gratidão.

MENDIGO: Não há gratidão. Só agradece a Deus quem tem medo de perder a felicidade. Se os homens tivessem certeza de que seriam sempre felizes, Deus deixaria de existir, porque só existe no pensamento dos infelizes e dos temerosos da infelicidade. Quem dá esmola pensa que está comprando a felicidade, e os mendigos, para eles, são os únicos vendedores desse bem supremo.

OUTRO (desanimado): A felicidade é tão barata…

MENDIGO: Engana-se. É caríssima. Barata é a ilusão. Com um tostãozinho, compra-se a melhor ilusão da vida, porque quando a gente diz “Deus lhe pague…”, o esmoler pensa que no dia seguinte vai tirar cem contos na loteria… Coitados! São tão ingênuos… Se dar uma esmola, um mísero tostão, à saída de um “cabaret”, onde se gastaram milhares de tostões em vícios e corrupções, redimisse pecados e comprasse a felicidade, o mundo seria um paraíso! O sacrifício é que redime. Esmola não é sacrifício! É sobra. É resto. É a alegria de quem dá porque não precisa pedir.

%d blogueiros gostam disto: