Archive for the 'Rimbaud' Category

UMA ESTADIA NO INFERNO, Arthur Rimbaud

junho 3, 2009

2542440g

Não sou prisioneiro da razão. Já disse: Deus. Quero liberdade na salvação: como alcançá-la? Prazeres frívolos já me abandonaram. Basta de devido amor e amor divino. Não lastimo o século dos corações sensíveis. Cada qual tem sua razão, desprezo e caridade: mantenho meu lugar no alto dessa escada angélica de bom senso.

Quanto à felicidade convencional, doméstica ou não… não, não aguento. Sou por demais devasso, fraco demais. A vida floresce com o trabalho, velha verdade: mas eu, não acho a vida assim pesada, ela se evola e flutua longe muito acima da ação, ponto axial do mundo.

UMA TEMPORADA NO INFERNO, Rimbaud

maio 25, 2009

uma_temporada_no_inferno

Noite do inferno

“Engoli um senhor gole de veneno. _ Três vezes abençoado seja o conselho que me deram! _ As entranhas me ardem. A violência do veneno torce meus membros, me torna disforme, me prostra. Morro de sede, sufoco, não consigo gritar. É o inferno, a pena eterna! Vejam como o fogo se ergue! Queimo como deve ser. Anda, demônio!”

%d blogueiros gostam disto: